skip navigation
02.11.2021

Barómetro dos transportes da TIMOCOM: forte crescimento após estagnação estival

Terceiro trimestre de 2021: volumes de cargas transfronteiriços 51% acima do nível do ano anterior – ligeiro retrocesso em comparação com o segundo trimestre de 2021

Volumes de carga acima do nível do ano anterior

Erkrath, 02.11.2021 – Terceiro trimestre de 2021 confirma uma vez mais a tendência de alta no transporte rodoviário de mercadorias. O Barómetro dos transportes da TIMOCOM volta a evidenciar um quadro geral de aumento das cargas introduzidas no Smart Logistics System. Os dados cumulativos de 46 países europeus mostram uma subida acentuada de cerca de 51% em comparação com o terceiro trimestre de 2020.

Em 2021, setembro destaca-se pelo seu forte desempenho: com um crescimento de 60% face a agosto, a tendência de alta é bem clara. “A evolução na Alemanha também está, em parte, relacionada com a aproximação do final do exercício das empresas”, afima Gunnar Gburek.
partilhar em:

Forte crescimento após estagnação estival

O terceiro trimestre de 2021 dá continuidade à evolução verificada nos dois trimestres anteriores: após o primeiro trimestre com um crescimento já considerável de 58%, o segundo trimestre duplicou, com um crescimento de 251% face ao fraquíssimo trimestre homólogo de 2020, o nível pré-pandemia. No terceiro trimestre, volta a registar-se um aumento de 51% face a 2020, ainda que seja de assinalar um ligeiro recuo em comparação com o segundo trimestre de 2021: no total, as ofertas de carga introduzidas diminuíram aproximadamente 9% face ao segundo trimestre de 2021.

Após um agosto comparativamente fraco (-29% face a julho de 2021), em setembro foi retomada a tendência de crescimento das cargas (+54%), pondo fim ao curto recuo estival.

Terceiro trimestre no mercado europeu (comparação mensal)

A evolução dos últimos três meses em números: em julho de 2021, verificou-se um ligeiro retrocesso (-6%) face ao forte mês de junho. Em agosto, porém, as cargas introduzidas caíram de forma mais expressiva (-29%). „Trata-se de uma evolução condicionada pela sazonalidade”, comenta Gunnar Gburek, Porta-Voz da Empresa, TIMOCOM. “Nos meses de verão, é habitual registarmos um retrocesso nas cargas introduzidas. Agosto, em particular, é um dos meses mais fracos em toda a Europa. Importa salientar a continuação da tendência positiva face a 2020, assim como a subida esperada e que já se registou em setembro.” Neste mês, o transporte rodoviário de mercadorias voltou a crescer, segundo dados do Barómetro dos transportes, registando um acréscimo de 54% nas cargas introduzidas face ao mês anterior. Em comparação com setembro de 2020, a subida cifrou-se em 33%.

Valores no mercado alemão acompanham a Europa

Os valores registados no mercado alemão no último trimestre mostram uma evolução semelhante à globalidade das ofertas de carga na Europa. Embora as cargas no tráfego interno tenham caído 18% em comparação com o segundo trimestre de 2021, ainda é bastante evidente a subida face a 2020: com mais 47% de ofertas de cargas do que em igual período do ano anterior (3.ºT 2021 em comparação com 3.ºT 2020), o Barómetro dos transportes registou mesmo um aumento de cargas introduzidas face a 2019. Analisando os meses a nível individual, verificam-se as seguintes variações face aos meses homólogos de 2020: julho +105%, agosto +34%, setembro +24%.

Em 2021, setembro destaca-se pelo seu forte desempenho: com um crescimento de 60% face a agosto, a tendência de alta é bem clara. “A evolução na Alemanha também está, em parte, relacionada com a aproximação do final do exercício das empresas”, afirma Gunnar Gburek.

Mercado interno polaco com sinais distintos

Na Polónia, o tráfego interno apresenta um quadro contraditório no terceiro trimestre. Também aqui o Barómetro dos transportes registou uma subida de 26% a nível das cargas introduzidas face ao trimestre homólogo do ano anterior. No entanto, no terceiro trimestre de 2021, a variação face ao trimestre anterior foi mínima, com uma subida de 2%. A um julho fortíssimo, marcado por uma subida de 66% em comparação com o mês homólogo, seguiu-se um mês de agosto com um crescimento de 19% nas cargas introduzidas em comparação com 2020. Setembro manteve-se exatamente ao mesmo nível que no pico da pandemia.

As maiores variações (comparação entre países)

As cargas oferecidas com origem nos Países Baixos e na Bélgica destinadas à Alemanha voltaram a crescer no seu conjunto. Em concreto, verificaram-se as seguintes variações no terceiro trimestre de 2021 face ao trimestre homólogo do ano anterior:

  • NL -> DE: Jul: 276%/Ago: 100%/Set: 110%
  • BE -> DE: Jul: 388%/Ago: 169%/Set: 121 %

No mercado interno francês, também se registou um acentuado crescimento no terceiro trimestre de 2021 face a 2020: em julho +32%, em agosto +20% e em setembro +28%.

Em contrapartida, as cargas oriundas da Hungria com destino à Alemanha e à Roménia registam uma forte queda no terceiro trimestre de 2021 em comparação com o período homólogo. O mesmo se aplica às cargas introduzidas com origem na Áustria e destinadas à Eslovénia. Visão geral das variações negativas:

  • HU -> DE: Jul: 0%/Ago: +10%/Set: -33 %
  • HU -> RO: Jul: -21%/Ago: -7%/Set: -38%
  • AT -> SL: Jul: -16%/Ago: -18%/Set: -22%

Crescente falta de motoristas na Europa

Segundo dados de várias associações europeias do setor, a falta de motoristas na Europa está a aumentar a olhos vistos. Ultimamente, os holofotes têm incidido no Reino Unido, onde faltam mais de 100 000 motoristas de pesados. Na Alemanha, a associação Bundesverband Güterkraftverkehr Logistik und Entsorgung (BGL) alerta para o facto de faltarem até 80 000 motoristas de pesados, uma tendência que se agrava de ano para ano. Noutros países, como a Polónia, a situação é semelhante. Segundo dados das associações de empresas de transporte rodoviário, faltam neste momento mais de 100 000 camionistas. “Vemos em toda a Europa decréscimos significativos das capacidades de transporte, o que se traduz essencialmente em menos ofertas de camiões. Também é de esperar um aumento dos preços dos transportes devido a esta evolução”, comenta Gunnar Gburek.

Com o Barómetro dos transportes, a empresa de FreightTech TIMOCOM faz, desde 2009, um levantamento da evolução da oferta e da procura dos transportes na bolsa de cargas integradas no Smart Logistics System, em 46 países europeus. Mais de 135 000 utilizadores geram até 800 000 ofertas internacionais de cargas e camiões diariamente. O sistema ajuda os mais de 45 000 clientes da TIMOCOM a atingirem os respetivos objetivos de logística de forma inteligente, segura e simples.

 

ir para cima